12 outubro 2008

Satan Revelado

Ressuscito A Podre Esfera
E Me Atenho Ao Passo
Da Humana Favela
Falei Baixo
E Fui Ouvido
Entre Os Filhos De Akros
Falei Alto
E Fui Temido
Pelos Ouvidos De Anoos
Sorrio Para O Sol Vingador
Do Sangue Dos Meus
Nos Tempos Cristãos
Sorrio E Vejo A Carruagem
Do Meu Fogo Simples
Sobre A Sombra Do Arauto
Sorrio E Me Dispo
Da Vestimenta Incorreta
Do Carrapato
Lanço Um Olhar
Ao Alto
E Assobio Sem Parar
Vago Nas Runas
Dos Desesperados
Sem Parar
As Ruas Dizem Meu Nome
Quando Me Ergo
Do Destino Da Fronte
A Menina Nua Me Aguarda
Com As Pernas Abertas
E A Boca Ensangüentada
Limito O Correto
E Me Limpo Das Chaves
Da Alvorada
Sou O Tempero Envenenado
Das Frutas Colhidas
Nos Verões Cinzentos
Agrido O Fraco Empenho
Da Luz Perturbada
Pelos Segredos Revelados
Sou O Segredo
Que Não É Segredo
Para Os Do Meu Lado
Estou Na Ponta Do Lápis
Do Bardo
Renegado
Estou Na Ponta Dos Pés
Do Dançarino
Desgraçado
Estou Na Palma Das Mãos
Do Pugilista
Desgrenhado
Subo E Corro
Acordando Os Titãs
Do Assombro
Sacudo Os Mundos
E A Minha Cabeleira
É A Ação Do Assombro
Pactos De Sangue
Firmo Assombrando
A Tristeza E O Vexame
Ei,
Campeão,
Fique Sem Fome!
Ei,
Valente,
Fique Com Fome!
Ei,
Amigo,
Comas Minhas Frutas!
As Manhãs Que Agito
São Da Turba
Que Se Masturba
A Masturbação
Que Segue
O Prazer De Amanhecer
A Masturbação
Que Aquece
O Berço Do Prazer
A Masturbação
Que Antecede
O Meu Prazer
Satan Assim
Se Masturba
Para Você
Satan Assim
Dá As Suas Frutas
Para Você
Satan Assim
É O Mais Frutificador
Prazer
Satan Sou
Como Você Quer
Que Eu Seja
Satan Me Chamam
E Eu Atendo
Com Sorriso De Assombros
Assombro A Pequenez
Assombro A Mediocridade
Sou Da Cósmica Grandeza!
Enalteço A Vaidade
Enalteço A Crueldade
Sou Da Cósmica Vontade!
Brilham Em Mim
As Manhãs Conhecidas
E As Manhãs Perdidas
A Árvore Das Manhãs
Permitidas
É Minha
Soboreies Das Frutas
Que Ela Oferece
A Ti
Saboreis Do Torpor
Da Ciência
Do Assombrar
Entregue-Se A Ti
E Tu Poderás
A Mim Se Igualar
Entregue-Se A Ti
E Tu Poderás
Em Mim Se Satisfazer
Entregue-Se A Ti
E Tu Serás
Em Mim O Patamar
Plantes Comigo
A Árvore Do Vosso
Novo Amanhecer!
Plantes Comigo
A Árvore Do Vosso
Novo Frutificar!
Plantes Comigo
A Árvore Que Em Ti
Já Estás!
Comas Comigo
Das Frutas
Que Em Ti Já São!
[Todos Direitos Autorais Reservados]
.

5 comentários:

Inominável Ser disse...

Agradeço-lhe muito, Sandrinha, pela citação em vosso blog de um dos meus poemas. Ele vem dotado da força e da forma que nascem da minha silenciosa negra aurora... A beleza é bem ao gosto Daquele que ao meu lado esteve a dizer o que escrever, o que te tocou com todo prazer, amiga... Pode me chamar de amigo, gosto muito de ti e espero que superes todos os maus momentos com uma infinita confiança em si mesma.

Fiques bem, Sandrinha, e, mais uma vez, obrigado pela citação.

Inominável Ser disse...

Você tem Orkut?

Carol e Carolina disse...

Nossa!
Que poema.
Beijos e boa semana.

Carol e Carolina disse...

Nossa!
Que poema.
Beijos e boa semana.

Anna Oh! disse...

Flooor, tem um meme Pimenta pra vc lá no Divã!

;)