22 outubro 2008

ARDENTES DESEJOS

Quisera ter teu corpo nu
sobre a cama fria,
a janela aberta para ouvir
o cantar dos passarinhos,
que um novo dia,
quente a natureza anuncia.

Desejo aqui e agora
com toda a minha força,
que de repente apareças
e sucumbas o meu desejo
e faça teu cheiro se espalhar,
pela minha cama…
quero sentir sempre teu cheiro,
quero ter o teu suco
nos meus pelos e boca…
quero te ver e fazer-te louca,
quero que sejas minha.

Por isso vou beijar-te
por fora e por dentro,
penetrar-te nas carnes quentes
de tuas entranhas,
possuir-te de todas as formas,
mesmo que seja de maneira estranha.

Vou enlouquecer-te de prazer,
sorver tua saliva ardente,
teus doces recantos lamber.

Deslizar minhas mãos por
teu corpo,
coxas,
seios,
ancas,
cabelos,
possuir-te por inteira,
enlouquecer-te pouco a pouco,
fazendo-te gemer,
chorar,
urrar,
gritar de prazer…
fazendo o meu quarto,
parecer um mundo louco.

[TANCREDO A. P. FILHO ]
@todos os direitos autorais reservados

4 comentários:

Flor de Azeviche disse...

Muito lindo poema, também
Linkei você no meu blog...
Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada pela visita.

beijooo.

Carol e Carolina disse...

Adorei o poema.
Beijos.

Zeze disse...

Olá

Muito lindo o poema, foto muito interessante :)

Beijoka